segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

ESTRANHA TRISTEZA

acordei triste ,vazia sem cor o tempo,
estava tão triste.. tão triste quanto eu!!!
chove mas que importa? os pingos vindo,
do céu pareciam uma melodia silêncio
que ninguém mais escuta a não, ser eu?
chove hoje só quero sossego sinto uma ,
lágrima que escorre o meu rosto que ,
escorre do céu imagino como gota de,
chuva que cai das nuvens negras que,
bom senti-la cair sobre meu corpo sentir
o cheiro da terra húmida que vem purificar
a natureza ...sentarei aqui nesse belo local
contemplando o cair da chuva
é como um sopro divino que vem para 
varrer,do meu coração a mais profunda
tristeza
a vida de repente se reduz em punhado 
de inúteis fantasias olho .as minhas ,
pobres mãos vazias,sem esperanças sem,
dádivas sem luz ,parece que a cidade toda
dorme mas o silencio é quebrado pela chuva
que cai e vai nos telhados,olho o céu
meu rosto esta frio minha alma triste,
não pela chuva que cai apenas estou triste.
cinto-me ridícula aqui sentada, ridícula
porque os meus sonhos os são.
tudo em mim parece ridículo cinto-me
o inverso do que sou  do que devo ser
para ser real porque agora me cinto apenas
ilusão
e isso me deixa triste ...vivo andando pelo
mundo vejo porque tenho olhos toco,
porque tenho mãos e penso porque tenho,
cérebro estou triste,e aqui me permaneço 
sentada sentindo essa chuva que agora cai
miudinha tento limpar a minha alma dessa
angustia
que sem querer ou perceber ,sem mesmo me ,
denunciar ou debater essa minha dor, vem de graça
tenho que acreditar que o amanha  sempre vem.
e com ela a esperança de viver bem...
do que tudo passa ,também se vai dificel
é esperar,mas sei que vai passar e que,
dias risonhos virão assim a espera 
ansioso o meu coração 
       autora
a
     n
         i
                t
                  a
                sereno

5 comentários:

Lidia Ferreira disse...

Minha querida , poema belo , mais triste ,ele descreve muito bem a tristeza ,e estranho apesar de triste ele e belo
bjs

Reyel Angel disse...

Assim como a chuva, a tristeza qdo passa deixa nossa alma mais límpida. Bjos.

ONG ALERTA disse...

Obrigada por seu carinho a vida é uma grande escola onde se aprende a cada dia a mágina da sabedoria, muita paz no seu coração, apenas uma mãe chamada Lisette.

BEIJAFLOR disse...

Gostei muito do poema , cheio de alma e emoção ...
continua amiga , estás no bom caminho .
Beijo fofo .

Arte e Artesanato disse...

Gosto muito das coisas que escreve Anita, porque passas uma sinceridade de alma impressionante.Acho que no momento em que colocas no papel o que esta no teu coração tua alma se derrama inteira em forma de poesia.Parabéns e é um enorme prazer visitar seu blog sempre. Bjos amiga e fica com Deus.