terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

UMA AMIGA INVISÍVEL

Hoje olhei pra dentro de mim e não me reconheci,
cinto-me um puzzle, sem saber onde me encaixar
. Tenho Na alma um grito, estarrecedor, de dor de loucura ja nem sei...
Sinto-me perdida sem saída, já não tenho forças estou cansada
Onde será que está minha essência, onde está meu eu?
Sinto-me tão frágil hoje,
Tão sozinha, sinto essa dor, que vai saindo da minha alma
Espalhando-se pelo meu corpo,
Sobre minha pele deixando-me marcas profundas de dor
Tento sem sucesso reverter essa minha situação e não consigo,
Apenas sinto fragmentos deixando-me
Em soluço profundo
de dores nao, encontro, esperanças,
Apenas essas dores que me matam que me levam
pedaço a pedaço,
de mim, quero sair lutar sobreviver,
Tenho dentro de mim. Um grito, que se ocupa da minha alma
Dissolvendo-se derretendo-se, sufocando-me
o ar que tanto preciso respirar,
procuro a minha vida,a minha alegria, onde estas que não,
encontro?
Quero o meu sorriso os meus, sonhos
, Que tanto procuro mas sinto que perdi-os apenas
Deixando-me, gemendo ate me perder no infinito
Viro a cabeça pra trás para ver se ordeno os, meus pensamento
Coloco uma musica mas nem ela toca,
tento ler, uma poesia um poema,mas nem consigo me,
comover
Quero sair ir sei lá onde, mas nem esse onde consigo encontrar
Hoje! Apenas hoje., não queria existir, queria me deitar me apagar
E deixar entra a paz em mim apenas, queria rasgar o cansaço,
E de dentro de mim expulsar, esse grito que me sufoca,
e tentar ver se amanhã tudo passa
Já não consigo que as lágrimas caiam quero aliviar minha alma
Queria, poder dormir uma noite
Profundamente
e não sentir por momentos essa dor
Ordenar em mim essa solidão que me acompanha.,
tirar a minha tristeza, limpar todo o meu sufoco,
Como doe estar assim, e uma dor que nem sei explicar,
que apenas me
possui
Tornando-se minha companheira, uma inimiga muito
forte ,
que me ataca deixando-me frágil fraca,
sem que eu me consiga defender.
Sei que ela e invisível e apoderasse de mim,
atingindo-me por diversos,
ângulos
da minha carne das minhas veias atingindo-me em cheio.,
o meu principal órgão
o meu coração
e hoje resta-me apenas rezar e ter fé que, pares de me sufocar,
porque sinto que serás o meu o meu FIM
by
@nita Sereno
como e do vosso conhecimento,
sabem que o que aqui escrevo,muitas vezes
nao e poesia,mas sim a minha alma que grita que tenta
transmitir as minha duvidas as minhas dores
as minhas falhas as minhas caminhadas
se a pouco menos de quatro meses a minha vida
estava a compor-se, agora esta a desmoronar,
sinto que estou literalmente a chegar ao extremo
da
exaustão,da fragilidade,do cansaço,
eu ja nao me encontro,ja nem me reconheço
ja nao sei sorrir apenas chorar
desejo de coração,forças porque
admito
que ja nao estou a aguentar,
desculpem-me a voces meus leitores
e que Deus olhe por mim
beijinhos

3 comentários:

Pensador disse...

Anita,
Expulse essa inimiga do seu coração. Não a deixe envenenar sua alma.
Confie. Em si mesma. Em Deus. Na vida. No que quiser. Mas confie.
E tenha a certeza de que momentos melhores virão, antes do que pensa.
Beijo!

ELIANA MOURA disse...

Os bons e os maus momentos fazem parte dos presentes da vida, nós é que decidimos se aceitamos todos os presentes. Descarte os ruins.

seu site está muito lindo!!!!
Jesus te bendiga sempre

elianamodrigues.blogspot.com

Paty Magu disse...

Estou passando novamente por aqui. E fico feliz de tê-la como minha seguidora. Quando tiver um tempinho visite tb meu outro blog. São resmungos de poesia, meus.
http://inebriarempoemas.blogspot.com

Seu blog é 10!!